A jovem Isis Orbelli parece ir na contramão do caminho que os seus apenas 18 anos a levariam, tomando um rumo onde a imaturidade e perspectivas rasas, que seriam naturais da idade, dão lugar a uma imersão em suas experiências e sentimentos.

A santista fez sua estréia com EP “Pelo meu Submundo”, que apesar do tom sereno trazia uma atmosfera mais cinza e triste, relatando alguns problemas internos. O próximo passo foi mostrar que essas experiências fazem parte da vida e podem ser vistas de outra ótica.

É assim que nasce o EP “Oscilação dos Tons vol. 1: Vermelho Cru”, na busca de mostrar outras perspectivas para as situações, sem deixar de expor os sentimentos nelas envolvidos, mas trazendo uma nova paleta de cores para a narrativa.

A ideia do EP é sair totalmente do cinza e começar tudo de maneira mais leve, redesenhar, usar cores fortes, vibrantes e impactantes.