“Essa música fala de aproveitar o último dia de liberdade com toda força, para ficar na memória, já que fo#eu tudo. Com uma ditadura, tudo se torna menos humano e até mesmo o sexo é controlado. Tem um trecho do livro ‘1984’ (clássico de George Orwell) em que os personagens transam muito e com uma vontade muito grande porque até o sexo estava proibido pelo governo. Então, eles transam escondidos e com uma excitação política. A ditadura vem com uma onda de moralismo muito grande e o sexo acaba sendo um ato de rebeldia e revolução também”, explica o artista nordestino sobre trabalho.

Confira o Som

A faixa conta com a produção de Aqualtune Produções e chega acompanhada de um videoclipe com direção de Conrado Ferrato e Rafael Crespo.

Em sua conta no Twitter, o artista refletiu sobre sua caminhada em 2018.

https://twitter.com/ChinaskiOficial/status/1079326612854882304

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.